4 erros comuns de gestão de marketing em grandes indústrias

O planejamento de marketing é fundamental para o sucesso de um negócio. Porém, muitas empresas acabam cometendo erros na hora de desenvolver e executar uma estratégia, e veem seus investimentos não alcançarem os resultados esperados. Em alguns casos mais graves, esses erros podem resultar até na perda de clientes.

Para que a sua empresa não entre para esse time de insucesso, nós vamos te mostrar quais são os 4 erros mais comuns cometidos na gestão de marketing. Acompanhe!

1. Não ter um alinhamento entre marketing e vendas

A falta de integração entre os dois setores é um dos principais erros cometidos pelas grandes indústrias. Quando os times trabalham separados, eles enfrentam problemas de comunicação, informações são perdidas no processo, as entregas de cada equipe nem sempre estão claras e os resultados ficam prejudicados.

Um estudo do Aberdeen Group mostrou que as empresas que integraram o trabalho das equipes de vendas e marketing tiveram crescimento anual de 20% na receita, enquanto as que não fizeram esse alinhamento tiveram queda de 4%.

Tendo isso em vista, é importante criar uma linguagem comum, estabelecer metas específicas e desenvolver um acordo de trabalho formal, otimizando o trabalho das equipes. Com isso, você gera mais contatos qualificados e, consequentemente, mais negócios concluídos.

2. Não basear a estratégia de marketing em dados

Se basear em achismos para desenvolver uma estratégia pode fadar o planejamento ao fracasso. Com o marketing não é diferente. Com o crescimento da internet, o marketing tradicional abriu espaço para o marketing digital, e, com ele, surgiram possibilidades inimagináveis de mensuração de resultados. Agora todo planejamento de marketing pode ser desenvolvido com base em dados, que provam a eficácia de determinada estratégia.

Essa nova técnica é conhecida como data-driven marketing (marketing orientado por dados), que busca otimizar os processos de marketing por meio de dados e obter uma visão mais profunda do que os consumidores desejam. Segundo previsão da IBM, até 2020 mais de 75% das empresas utilizarão o data-driven marketing para criar soluções de mercado mais inteligentes.

3. Não definir sua persona

Muitas empresas acham que definir seu público-alvo é simplesmente estabelecer se são homens, mulheres, sua faixa etária e classe social. Conhecer de verdade seu público é muito mais que isso. Se você quer ter uma vantagem sobre seus concorrentes, é importante coletar o máximo de informações possíveis sobre seu consumidor. E a melhor forma de representar fielmente seu público é criando uma persona.

Uma persona é um personagem, semifictício, que representa o seu cliente ideal e ajuda a empresa a compreender melhor com quem ela está falando. Isso ajuda na hora de produzir um conteúdo que seja relevante e de interesse do consumidor.

Descubra onde moram, profissão, salário, gostos, costumes, se têm filhos, idade, escolaridade, seus problemas e até nome. Quanto mais detalhado, melhor. Mais uma vez, nada de achismos. Ainda que você parta de hipóteses, é fundamental validar essas hipóteses conversando com clientes reais.

4. Não ter um objetivo bem definido

Não adiantater um blog, Facebook ou canal no YouTube se você não souber aonde quer chegar com isso. O planejamento de marketing pode trabalhar com diversos objetivos. Alguns exemplos são a busca por mais clientes, agregar valor à marca ou conquistar novos mercados. Para cada um desses objetivos, existem diversas opções de ações.

Se os objetivos não forem bem definidos no planejamento, o investimento terá sido em vão. É crucial determinar os objetivos e metas, definir um cronograma de ações e mensurar os resultados obtidos.

Na gestão de marketing, tenha em mente que todas as estratégias têm início, meio e fim. Ao medir os resultados, você saberá o que está dando certo ou errado para aprimorar sua estratégia.

Comentários

Comentários