Posicionamento de marca: 3 ótimas dicas para reforçar o branding

Ser lembrado positivamente pelos clientes é o desejo de todo gestor de uma empresa, independentemente de seu segmento. Nesse sentido, o posicionamento de marca tem grande influência, porém nem sempre é tratado como uma prioridade.

Antes de tudo, é preciso entender que o posicionamento de marca lida com o público antes mesmo de ocorrer a primeira compra, estendendo-se até o relacionamento com o cliente no pós-compra, sendo um importante e decisivo fator para a fidelização dos consumidores.

É por esse motivo que o posicionamento deve ser feito com maestria. Para saber mais, acompanhe este conteúdo!

Entenda o processo de posicionamento de marca

Posicionar-se significa, basicamente, fazer escolhas e segui-las consistentemente para atingir melhores resultados com a sua marca.

Trata-se de um processo de criação de uma identidade que vai transmitir os valores de acordo com a proposta da sua empresa, de modo a torná-la atrativa e mais confiável para o público geral.

Hoje em dia, sabe-se que é importante motivar o consumidor. Mas, afinal, o que leva o cliente a querer um produto especifico? A fim de solucionar essa questão, o antropólogo americano Simon Sinek criou uma ótima ferramenta chamada “Círculo dourado”, que é baseada em uma série de três questionamentos: o que, por que e como – ou seja, “o que” a sua empresa faz, “por que” ela faz e “como” ela faz, respectivamente.

Muitos colocam o “o que” em primeiro plano, mas negócios de sucesso fazem o oposto. Para eles, o “por que” é o guia majoritário para suas ações, pois eles entendem que as pessoas não estão interessadas pelo o que você faz, mas sim pela razão por trás do seu negócio.

E o que o posicionamento de marca tem a ver com tudo isso? Simples! Ele tem o papel de equilibrar os três aspectos para ajudá-lo a refletir sobre como você deseja que as pessoas vejam a sua empresa.

Conheça 3 dicas de branding para se posicionar melhor

Veja a seguir algumas práticas para posicionar melhor uma marca diante do público.

1. Humanização da marca

É importante definir uma identidade para a sua marca quando for se relacionar com o público. Não pense nela como uma empresa, mas sim como uma pessoa com traços de personalidade bem definidos.

Essa personalidade varia de acordo com o seu público, considerando fatores como idade, classe social etc.

2. Identidade visual reconhecível

Quais cores e estilos remetem melhor à ideia da sua marca? Que combinação transmite melhor os valores da sua empresa?

A identidade visual é um fator muito importante no relacionamento e na atração de potenciais clientes. Ela deve ser estabelecida segundo critérios minuciosos, e é recomendado trabalhar com pessoas experientes na área para atingir melhores resultados.

3. Tom de voz

Basicamente, o tom de voz tem a ver com a transmissão da “personalidade” da marca, complementando diretamente a humanização dela. Essa é uma forma de reforçar a missão e os valores da empresa no mercado, criando uma comunicação singular com o público-alvo e fazendo com que ele se identifique com os princípios do negócio.

Para definir o tom de voz ideal da marca e a forma como você vai abordar o público em qualquer veículo de comunicação, é necessário fazer uma série de questionamentos. Alguns deles são:

  • qual a missão da minha marca?
  • quais são seus valores?
  • ela tem uma personalidade singular? É respeitada?
  • qual é o seu diferencial?
  • qual é o consumidor ideal? Você o conhece bem?

Existem diversas práticas e técnicas para melhorar o posicionamento de marca no mercado. Elas têm em comum o “mindset” do empreendedor — a forma como ele posiciona os seus ideais sobre a marca e os transmite ao mundo.

Gostou do nosso artigo? Aproveite para assinar já a nossa newsletter e ficar por dentro dos novos conteúdos do blog!

Continue lendo Sem Comentários

Freelancer x agência de marketing digital: qual devo contratar?

Quando se decide investir em estratégias de marketing na internet — que abrangem a construção de site/blog, produção de conteúdos e outras atividades que podem ser contratadas pela empresa —, a dúvida entre firmar parceria com profissionais freelancers ou com uma agência de marketing digital é bastante comum.

Definir a estratégia a seguir é um passo importante, afinal, a escolha inadequada pode resultar em desperdício de recursos financeiros, falhas no acompanhamento de resultados e metas não cumpridas. Diante desse cenário, como entender o que é melhor para alcançar os objetivos da empresa?

Neste artigo, fizemos um comparativo entre as incumbências do freelancer e da agência de marketing digital, bem como os tipos de serviços prestados, as soluções propostas e outros aspectos relevantes. Acompanhe!

Prestação de serviços

A princípio, existem diversos trabalhos em comum entre freelancers e agências de marketing digital. A diferença está na quantidade de serviços que cada um consegue oferecer.

Supondo que sua empresa necessite criar um site completo, ela pode tanto contratar um web designer freelancer quanto encarregar uma agência de marketing digital de construí-lo.

Nesse caso, o freelancer prestará o serviço de maneira pontual — construirá o site e nada mais. A agência de marketing digital não se limitará a isso, cuidando de outros aspectos do projeto, tais como:

  • estratégias de SEO;
  • produção de conteúdos;
  • perfis de redes sociais;
  • campanhas de e-mail marketing;
  • links patrocinados, entre outros.

Suporte a decisões

Primeiramente, a opção pelo freelancer requer mais participação da empresa para tomar as decisões e avaliar a qualidade por conta própria. Ou seja, é fundamental ter as estratégias prontas antes da contratação.

Optar pela agência de marketing digital, por sua vez, significa conceder mais autonomia à equipe de especialistas para cuidar da maior parte dos detalhes. O time de profissionais capacitados assegura, também, que o projeto seja executado com excelência em vários aspectos.

Estando sua empresa convicta do que precisa para colocar em prática o planejamento, é melhor contratar um freelancer que execute as funções pontualmente. Do contrário, contratar uma agência é a escolha certa.

Flexibilidade para gerenciar custos

A grande vantagem de contratar serviços de freelancers é a flexibilidade para negociar valores, prazos e formas de pagamento. Além disso, a liberdade para negociar reflete em custos menores, pois a empresa pagará pelo serviço de um profissional, e não de uma equipe completa.

Já as agências de marketing digital, sobretudo as mais experientes, trabalham com ticket médio e outros indicadores para determinar o preço do serviço. Outros fatores que influenciam nos custos são as tributações, os impostos e as obrigações trabalhistas — o que não entra no balanço quando se negocia com um freelancer.

Compromisso com os resultados

Quanto ao compromisso em entregar resultados, essa questão não tem relação com a qualidade do serviço prestado, mas com as obrigações que cada parte assume ao longo do projeto.

O profissional freelancer, quando contratado para fazer um trabalho que influencia diretamente no marketing (produção de conteúdo, por exemplo), se compromete com a qualidade do material que desenvolverá — que será determinado pela empresa contratante do serviço ao avaliá-lo.

Independentemente da repercussão e dos leads gerados a partir do conteúdo, o limite entre o freelancer e o projeto é a aprovação do seu trabalho e o pagamento. Isto é, ele não se responsabiliza pelos resultados estratégicos.

Por sua vez, a agência de marketing digital desde o início está comprometida a entregar resultados sólidos para a sua empresa. As projeções de resultado serão sempre uma guia importante no trabalho com a agência, pois depende da satisfação dos seus clientes para a renovação dos contrato, garantindo crescimento para si e para seus clientes.

A escolha entre contratar um freelancer ou uma agência de marketing digital depende da realidade da empresa, dos seus objetivos e do que ela espera receber de cada serviço. Enquanto os freelancers oferecem vantagens em funções pontuais, as agências são adequadas para trabalhos de natureza técnica, estratégica e de longo prazo.

A sua empresa precisa de uma agência de marketing digital? A Monolito é uma agência de comunicação full service fundada em 2006 em Piracicaba, que trabalha diariamente para tornar-se a agência mais desejada por clientes e profissionais. Entre em contato e conheça os planos que temos para seu negócio!

Continue lendo Sem Comentários

Como é o comportamento do consumidor e sua relação com as marcas no online?

O que fazia sucesso há cincos anos, hoje, é possível que esteja ultrapassado. O avanço acelerado da tecnologia é uma das grandes características desta era digital — e essa transformação trouxe novos hábitos em nossa sociedade. Sendo assim, caso você não entenda o atual comportamento do consumidor, sua marca corre o risco de desaparecer do mapa.

Basta dar uma olhada nas ruas para verificar quantas pessoas estão acessando a internet por meio dos seus smartphones. Qualquer intervalo se torna um momento propício para checarmos nossas redes sociais, conversar com um amigo, ler uma notícia ou assistir a um vídeo no YouTube.

Quer saber como essa transformação impactou o comportamento do consumidor e como as marcas devem agir em meio a essa nova realidade? Continue lendo e confira!

O que há de diferente no comportamento do consumidor?

Nos dias atuais, não precisamos mais ficar reféns das grades de programação das emissoras de TV ou rádio. Consumimos o conteúdo que quisermos no horário que for mais conveniente. Há diversas fontes de informações e, muitas vezes, não precisamos pagar nada para acessá-las.

Com isso, o consumidor passou a pesquisar mais antes de adquirir um produto ou serviço. Além do preço, ele se informa sobre a mercadoria em blogs especializados e mediante testemunhos de outras pessoas em fóruns, sites ou redes sociais. Até mesmo a reputação da empresa é investigada antes de qualquer ação.

Não é por menos que as companhias estão apostando fortemente em uma estratégia de funil de vendas. A jornada do consumidor ficou mais longa, portanto, você deve acompanhá-lo em cada etapa desse processo para não perder relevância no mercado.

Como o consumidor se relaciona com as marcas no ambiente online?

As redes sociais se tornaram, de longe, os principais canais de comunicação entre as marcas e os consumidores. As ligações estão se tornando cada vez menos comuns. Hoje, podemos tirar nossas dúvidas sobre o produto ou fazer uma reclamação em um único lugar.

No entanto, não basta estar presente nessas mídias digitais, você deve saber utilizá-las. Uma empresa que usa muito bem as redes sociais é a Netflix. Ela entende o comportamento do seu público e conversa com os seguidores de uma maneira bastante informal. Desse modo, a Netflix consegue humanizar a sua marca.

Portanto, fica óbvio que além da comodidade, os consumidores deram preferência à mídia social por ser um canal de comunicação sem grandes burocracias. Você se relaciona com as marcas de forma simples e humanizada, o que não acontecia em ligações e mensagens por e-mail.

Também é extremamente importante não deixar os consumidores sem respostas. Quando as pessoas são mal atendidas ou ignoradas, costumam fazer barulho em seus perfis nas redes sociais ou sites de reclamação — e isso pode se espalhar rapidamente.

O que as marcas devem fazer para melhorar essa relação?

Já que as mídias digitais fornecem diversos dados sobre seus usuários, não há razões para não usar isso em seu favor. Por meio de ferramentas de análise, você consegue extrair informações importantes do seu público-alvo para utilizá-las em sua estratégia de marketing.

Outra questão que faz bastante diferença na sua relação com os consumidores é apostar em conteúdos de qualidade. As pessoas estão cada vez mais avessas às publicidades invasivas. Logo, o marketing de conteúdo se tornou uma ótima alternativa para conquistar o público e, consequentemente, convertê-los em clientes.

Ser transparente nas relações e agir rapidamente em determinadas situações é indispensável para o sucesso da sua estratégia no ambiente online. O ideal é contar com uma equipe especializada para planejar, executar e monitorar as ações frequentemente — como uma agência de marketing digital.

Como podemos perceber, a mudança no comportamento do consumidor foi significativa após a chegada da era digital. Muitas marcas com nome forte no mercado que não se adaptaram a essa transformação acabaram extintas ou perderam força. Então, para não fazer parte dessa estatística, esteja sempre alinhado às expectativas do público.

Agora que você já entendeu como funciona a relação do consumidor atual com as marcas, leia nosso outro artigo e saiba por que a segmentação de mercado é tão importante!

Continue lendo Sem Comentários

Como ter uma gestão de marketing mais estratégica e menos operacional?

O planejamento estratégico garante um bom ROI (retorno sobre investimento). Inclusive, você já deve ter vivenciado situações que comprovaram isso. Afinal, ações de marketing estão diretamente ligadas às vendas. O problema é que, sem um gerenciamento que alinhe e estruture uma campanha, os resultados saem como os de uma loteria — aleatórios.

Logo, contar com uma equipe ou agência que faça a melhor gestão de marketing para alcançar os objetivos determinados pela empresa é fundamental. Principalmente em um trabalho orientado para resultados. Assim, você garante a eficiência da comunicação e otimiza as aplicações.

Veja, a seguir, como alcançar esse posicionamento mais estratégico e analítico!

Faça benchmarking

Assim como você precisa ter uma meta definida, também é importante olhar para o mercado, especialmente para a concorrência. O benchmarking significa “referência” e é uma estratégia para monitorar e compreender as boas práticas do mercado constantemente. Dessa forma, sua empresa consegue insights para o crescimento com atalhos (aproveitando as melhores práticas) e erros (excluindo o que não funciona).

Uma indústria interessada em melhorar a estratégia no Facebook, por exemplo, não vai pesquisar apenas exemplos de atuação no seu ramo, mas outros casos que podem ser referência no uso da mídia social para alcançar a mesma meta.

Estude o comportamento do seu público

Se estamos falando de uma gestão de marketing bem-feita, não é possível ignorar quem são os clientes do negócio. Entenda quem é a sua persona (um aprimoramento do público-alvo), ou seja, busque conhecer quais são suas preferências, seus desejos, problemas e objeções.

Imagine que uma usina de açúcar tenha as seguintes definições para o cliente potencial:

  1. público-alvo: uma distribuidora de alimentos de médio porte;
  2. persona: Gustavo, 40 anos, gerente de compras, começou como comprador e foi se capacitando e crescendo até alcançar o cargo atual. Conhece bem o que faz e lida com a compra de diversos alimentos. Precisa garantir o produto em estoque, mesmo em períodos sazonais, e pelo melhor preço. Tem dificuldade em sentir segurança no fornecedor.

Fica mais fácil planejar estratégias com resultados efetivos para o segundo modelo de perfil, você não concorda? Segmente suas campanhas para o público certo e melhore as conversões.

Acompanhe resultados com as métricas certas

Com o marketing digital, é possível medir praticamente tudo. Essa é uma grande vantagem que comprova o desempenho de cada ação, mas nem sempre as pessoas sabem quais são as métricas relevantes. Para fazer isso do modo mais adequado, é importante:

  1. definir os indicadores de acordo com os objetivos de marketing;
  2. estabelecer uma frequência para realizar o monitoramento;
  3. usar as ferramentas de analytics para descobrir dados relevantes à campanha, como o desempenho do site, a conversão de visitantes em leads, o rankeamento das páginas (SEO e palavras-chave).

Para aperfeiçoar a performance das campanhas, documente o plano e confira o que funcionou, o que pode ser melhorado e as oportunidades que devem ser aproveitadas. Entenda também se seu budget de marketing (orçamento) está coerente com as metas estipuladas, otimizando as próximas ações.

Conte com uma agência para melhorar a gestão de marketing

Será que vale a pena contratar uma agência ou produzir internamente? Se, por um lado, uma equipe está em contato direto com seu negócio, por outro, a agência estuda o mercado dos seus clientes, está sempre atualizada e é formada por profissionais especializados em diversas competências de marketing.

Apesar de a relação custo-benefício de uma agência geralmente ser melhor que a contratação de colaboradores e estrutura, a combinação desses dois times também pode ser uma solução interessante. Assim, você fortalece a cultura empresarial enquanto aprimora os rendimentos com a estratégia.

Viu como a gestão de marketing traz um diferencial competitivo para a sua indústria, posicionando sua empresa à frente da concorrência? Estude a sua persona, atendendo às expectativas do seu cliente potencial e monitore o desempenho das suas ações com indicadores relevantes. Lembre-se de que você pode se beneficiar da expertise de uma agência para fortalecer os resultados.

Se gostou do conteúdo e quer aplicar, desde já, esse conceito no seu negócio, leia nosso artigo sobre planejamento de marketing de curto prazo e descubra o que implementar para garantir o sucesso das suas campanhas!

Continue lendo Sem Comentários

Descubra o que é, por que você precisa de um CRM de vendas e suas vantagens

Antes de mais nada, é importante esclarecer do que tipo de CRM trataremos neste artigo. CRM — Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente, em tradução livre — pode representar tanto um método, quanto uma ferramenta. Enquanto método, é comum na expressão CRM Marketing, que conhecemos bem como consumidores naqueles programas de fidelidade que pedem nosso CPF no ato do pagamento. A ideia destes programas é relacionar construir um banco de dados com o hábito de consumo de cada consumidor para permitir uma gestão do relacionamento mais inteligente. Mas não é deste CRM que falaremos neste artigo. Vamos focar aqui nos CRMs de vendas.

Continue lendo Sem Comentários