Marketing Digital: você pode estar fazendo isso errado

Trabalhar com marketing digital me faz pensar em como é o trabalho de um piloto de avião. Imagina você lá, no meio do nada, e o painel da aeronave exibe uma mensagem vermelha em pleno voo. “Não desligue. O Sistema Operacional está sendo atualizado”. É uma ideia de gelar a espinha! E, muitas vezes, é assim que eu me sinto em relação às redes sociais.

Se tratando de Facebook e companhia, é muito difícil fazer promessas de longo prazo. As verdades de hoje podem conduzir ao erro em questão de semanas. Muito conteúdo gerado sobre as redes sociais se torna obsoleto antes de ser descoberto. E isso pode acontecer, inclusive, com este texto!

 

 A volatilidade do marketing digital

Feito as ressalvas, queria discutir o mito de que é simples e barato anunciar nas redes sociais. Com essa premissa em mente, empreendedores depositam suas esperanças de recuperação do negócio impulsionando publicações no Facebook.

Anunciar em plataformas como o Facebook ou Google AdWords não é e nunca foi barato. O que gera essa sensação é a liberdade de escolher, dentre muitas variáveis, a verba que se deseja investir. A grande diferença com as mídias tradicionais é que elas estabelecem condições e preços fechados.

No interior paulista, está virando prática estipular um orçamento mensal menor do que R$ 200,00 nas mídias sociais. Isso limita o potencial desses canais aos resultados obtidos com essa experiência econômica. O erro não está em investir pouco. O erro está em jamais experimentar os efeitos que um bom investimento fosse feito em um ambiente digital.

 

Experimente e colha resultados

A palavra do momento é experimentar. Tentar. Você sempre estará experimentando.

Ainda que os primeiros experimentos entreguem um resultado positivo, tudo pode mudar na próxima atualização da plataforma. Isso só acontece quando o comportamento do público não muda antes.

O mais importante quando falamos em redes sociais é testar à exaustão diferentes fórmulas. Alguns exemplos envolvem o horário das postagens, o formato do conteúdo (foto, GIF ou vídeo), o tamanho do texto e as segmentações para impulsionamento. É interessante que você estude os resultados de cada campanha e não clone o que foi feito.

Repita o que deu mais resultado. Por exemplo, você fez uma mesma campanha às 8h e às 20h para um determinado segmento. Você percebeu que o alcance às 20h foi maior, só que não obteve nenhum retorno do seu cliente ideal. Agora você investiu o mesmo valor das duas outras campanhas às 20h, mas mudou a segmentação. E uma coisa boa aconteceu: você teve um grande retorno em vendas.

Por isso, que tal aumentar o orçamento de mídias sociais para ver se o resultado é proporcional? Se você está investindo, é porque está obtendo ou contando com o retorno do investimento. Se o resultado for proporcional ao valor investido, você só tem a ganhar, certo?

Também é importante comentar o outro mito citado, que é a simplicidade. Pode-se anunciar nas redes sociais com alguns cliques, mas essa não é a única forma de promover um conteúdo.

Existem regras avançadas de segmentação envolvendo padrões de comportamento, relacionamento, testes e insights obtidos com relatórios. Essas informações ajudam a ajustar as campanhas em andamento e a formatar as que estão por vir.

Não deixe de trilhar o caminho do marketing digital porque ele é mais longo ou mais íngreme do que parece. Saiba que, se você apertar o passo, pode chegar a lugares novos e recompensadores.

 

Comentários

Comentários