Share of mind e outros conceitos para fortalecer o branding

A qualidade do serviço e do atendimento há muito tempo deixou de ser um diferencial de uma empresa de sucesso se tornando um requisito obrigatório para empresas que buscam manutenção e crescimento no mercado. Por isso, além da excelência no atendimento é preciso elaborar estratégias para que a sua marca esteja na mente dos consumidores, para que se torne uma forte referência, enfim, que seja lembrada e preferida na hora da compra. Essas estratégias hoje não devem fazer parte apenas dos departamentos de marketing de grandes corporações. O branding deve estar no escopo de empresas de todos os níveis.

O que é o share of mind?

Para medir qual marca é mais consumida em um determinado mercado, criou-se o termo market share, que é a participação de mercado entre as marcas, a comparação das vendas ou faturamento de marcas concorrentes. Mas antes de ganhar mercado, as marcas precisam ganhar os consumidores e é aí que surge o share of mind.

Invariavelmente, no momento da compra, o consumidor tem alternativas dentre produtos e marcas. A familiaridade e a preferência que ele tem por esta ou por aquela marca é fundamental na sua decisão de compra. Assim, a batalha por mercado representa, antes, uma batalha pela lembrança dos consumidores. Não basta criar uma marca linda, simpática, inovadora, se ela não estiver presente na mente do consumidor, se ela não for lembrada.

Para mensurar o share of mind não tem outra forma senão pesquisa. É necessário questionar os consumidores com metodologia adequada sobre quais marcas eles lembram para um determinado produto. Para isso você pode contratar um instituto de pesquisa ou fazer com sua equipe mesmo, lembrando que para se obter resultados confiáveis, você precisará conhecer ou estudar sobre pesquisa e estatística para estabelecer um processo não tendencioso com uma amostragem representativa.

Vale aqui um alerta: tenha cuidados com os prêmios “Top of Mind” que são ofertados principalmente em cidades interioranas. Normalmente trata-se de um prêmio sem qualquer valor estatístico ou mercadológico dedicado a quem pagar mais.

Share of heart e share of voice

O share of heart ocupa não só o espaço na mente das pessoas, mas também o coração, a emoção. Quando uma marca chega a esta fase são os próprios consumidores que fazem a recomendação, a propaganda espontânea de sua empresa. Uma marca que investe em conteúdos diferenciados para as redes sociais, por exemplo, observa seu público viralizando as mensagens, o que fortalece ainda mais o share of heart.

Já o share of voice representa a força de uma marca em um determinado nicho. É uma medida da parte do público que a empresa atinge dentro de um determinado segmento. Marcas com um elevado share of voice têm uma “voz mais forte”, mais relevância em relação aos seus principais concorrentes. Para fazer um diagnóstico de como está o share of voice de uma marca, é preciso analisar o retorno de campanhas para mídias tradicionais, mídias sociais e ações de marketing em eventos. Assim será possível verificar a participação de uma marca em seu nicho e elaborar novas estratégias para ampliar o poder da voz.

Share of mind, share of heart e share of voice. Utilize esses conceitos para direcionar as ações do branding do seu negócio.

Comentários

Comentários

Rastreou de seu site.

Deixe um comentário

Você deve ser logado para publicar um comentário.
WhatsApp